Nicoleta Peceli

NicolPeceliIlustracion.jpg

Parece que nunca me fui embora

 

Parece que nunca me fui embora.

Há muito tempo deixei de existir,

O tempo apagou-me as horas,

E o destino escreve um novo fim.

O som distante de um farol sonha com a luz do sol,

Enquanto ao longe um navio abraça o seu calor.

 

Parece que nunca me fui embora.

Há vidas não vividas na minha história,

Há saudades daquilo que nunca vivi…

 

Parece que nunca me fui embora.

A solidão a ninguém perdoa,

Todos fogem dos seus segredos,

Todos fogem dos seus pecados,

Torturados pela própria dor.

Observa-te! Sou o que de ti sobrou.

O meu nome é esperança,

E os versos procuram o teu amor.

Parece que nunca me fui embora…

 

Páxina 71